Missão e Apostolado

 

A Congregação do Santíssimo Redentor

Santo Afonso Maria de Ligório fundou em 1732 no sul da Itália a Congregação do Santíssimo Redentor, popularmente chamada Congregação dos Redentoristas. Os Redentoristas se esforçam por continuar o exemplo de Jesus Cristo Redentor pregando o Evangelho aos pobres (cf. Lc 4,14-21). A Congregação teve início como uma resposta às necessidades espirituais dos abandonados, do povo pobre que vivia na zona rural, nas montanhas fora da cidade de Nápoles. Agora presentes em 77 países, os Redentoristas são 5.500 sacerdotes, irmãos e seminaristas que professaram os votos de pobreza, castidade e obediência.

A princípio, apenas uns poucos homens seguiram a inspiração de Santo Afonso. Mas enquanto ainda vivia o Fundador, a Congregação expandiu-se para fora do Reino de Nápoles, primeiramente para a Itália central e depois para a Polônia. Durante as primeiras décadas do séc. XIX foram fundadas comunidades redentoristas no Império austro-húngaro, na Alemanha, na Bélgica e na Holanda. Em 1832, no centenário da fundação da Congregação, seis missionários redentoristas (três sacerdotes e três irmãos) partiram para os Estados Unidos e começaram a primeira obra missionária fora da Europa. Seguiram-se fundações na América Latina, na Austrália e depois na África e na Ásia.


C.Ss.R.

Os Redentoristas usam as iniciais “C.Ss.R.”após os seus nomes. Essas quatro letras são uma abreviação de Congregatio Sanctissimi Redemptoris, expressão latina que significa “Congregação do Santíssimo Redentor".

A Congregação tem um lema tirado do versículo 7 do Salmo 130, em latim: Copiosa apud eum redemptio (Nele é copiosa a Redenção). Essa parte do salmo é uma declaração resumida do espírito que motiva os Redentoristas, porque nele Deus se mostra como absolutamente generoso em amor, compaixão e perdão para com a humanidade, amando de tal modo o mundo que deu seu Filho único, Jesus Cristo (cf. Jo 3,16). Os Redentoristas foram tocados por esse amor e por isso procuram levar essa Boa Nova ao mundo, mas com especial preferência por aqueles que vivem à margem da Igreja e da sociedade.


A Obra dos Redentoristas:
Levar a Boa Nova aos Pobres Abandonados

Todos os cristãos são chamados a ser missionários, na medida em que o amor de Deus é algo que deve ser compartilhado. Os Redentoristas, como uma expresssão mais plena da sua consagração batismal, cumprem essa vocação básica de todos os cristãos respondendo com zelo e criatividade às urgentes necessidades pastorais dos mais abandonados, especialmente os pobres, e consagrando-se inteiramente à evangelização. Para realizar a sua missão, os Redentoristas procuram viver como os apóstolos de Jesus e dedicar suas vidas totalmente a Deus e à obra missionária. Num mundo em rápida mudança, os Redentoristas buscam costantemente novos modos de pregar a Boa Nova do amor de Deus.

Como os apóstolos, movidos e fortalecidos pelo Espírito Santo, os Redentoristas não poupam esforço algum para fazerem um dom total de si mesmos a Deus “que os amou primeiro” (1Jo 4,10). Essa resposta de amor encontra sua expressão na profissão dos votos de castidade, pobreza e obediência. Os Redentoristas vivem em comunidades de sacerdotes, irmãos e seminaristas. Além de trabalharem juntos, os congregados compartilham a oração, seus bens materiais e, de fato, toda a sua vida. Mais do que um simples modo conveniente de viver, o estilo de vida de uma comunidade redentorista é em si mesmo uma proclamação do Evangelho aos pobres.

A fim de realizar seu chamado fundamental, os Redentoristas prestam serviço em alguns tipos de ministérios, que estão descritos abaixo. Cada seção contém uma ligação (link) que lhe oferece mais informações.

N.B. Esta parte do nosso site está ainda em fase de montagem. As ligações serão acrescentadas à medida que os novos textos e as novas páginas serão disponíveis.


Pregação

Santo Afonso queria que seus companheiros fossem pregadores itinerantes da Palava de Deus. Atualmente em muitos países essa inspiração original é posta em prática por missionários que visitam paróquias durante uma semana ou mais, pregando uma série de sermões para convidar o povo a um amor mais profundo para com Deus e a uma prática mais perfeita da vida cristã. Além da pregação, podem constar do programa da missão paroquial devoções especiais, visitas às famílias, especialmente aos doentes, aconselhamento e direção espiritual, tudo com ênfase no sacramento da reconciliação.

Os pregadores redentoristas também realizam tríduos (três dias) e novenas (nove dias), que são períodos de preparação para festas especiais, bem como retiros para leigos, sacerdotes e religiosos de ambos os sexos. Santo Afonso insistia em que a pregação do Redentorista fosse simples e fácil de entender, para tornar os profundos mistérios da fé acessíveis a todas as pessoas, a despeito de sua condição social, cultural ou educacional.


Teologia Moral

Por causa de sua extraordinária contribuição para ajudar as pessoas comuns a seguir a Jesus, Santo Afonso foi declarado padroeiro dos confessores e moralistas. A Congregação demonstra constante interesse pela teologia moral e permanente dedicação a ela, dando a essa disciplina teológica uma forte ênfase na formação inicial de seus seminaristas e na formação contínua de seus membros. Há Redentoristas trabalhando como conselheiros de associações de hospitais católicos e usando os recursos modernos para ajudar as pessoas a formarem suas consciências. Fazem muita questão de serem bons confessores e diretores espirituais acessíveis. A Congregação mantém Institutos de estudos superiores que oferecem uma formação especializada na teologia moral a sacerdotes, religiosos e leigos: a Academia Afonsiana em Roma (Itália) e o Instituto Superior de Ciencias Morais em Madrid (Espanha).


Santuários

Os Redentoristas são agraciados com a extraordinária oportunidade de exercer a pastoral em igrejas, santuários e locais tradicionais de romaria. Alguns desses lugares atraem mais de um milhão de romeiros por ano, como os que há nas Filipinas, Cingapura, Colômbia, Brasil, Canadá e Itália (Materdomini e Roma). Mesmo em países onde a prática religiosa decaiu dramaticamente, os santuários dirigidos pelos Redentoristas mantêm uma forte ligação com o povo. Essa forma de obra missionária permite aos Redentoristas atingir de modo particular as vidas de milhares de pessoas, sobretudo pela pregação e pela celebração dos sacramentos da Reconciliação e da Eucaristia. Muitas vezes são oferecidos outros serviços como instrução catequética, aconselhamento e assistência social. Os Redentoristas trabalham em efetiva colaboração com muitos leigos na acolhida dos romeiros.


Casas de Retiros

Desde a fundação da Congregação os Redentoristas abrem suas casas às pessoas que procuram um tempo para se “retirarem” um pouco das preocupações e cuidados da vida ordinária e buscam um relacionamento mais profundo com Deus num ambiente de silêncio e oração. Vários tipos de retiros são oferecidos para toda espécie de cristãos: sacerdotes, religiosos, religiosas, casais, noivos, solteiros e jovens, que podem passar uma semana ou um fim de semana numa forma especial de comunhão com Deus. Os missionários redentoristas que trabalham nesse setor estão sempre procurando novas maneiras de ajudar as pessoas a experimentar a amorosa presença de Deus em suas vidas.


Paróquias

Os missionários redentoristas também trabalham em paróquias ou outras estruturas paroquiais. Paróquias dirigidas por Redentoristas podem ser encontradas em grandes e pequenas cidades e também em vastas extensões e zonas rurais. Geralmente os Redentoristas aceitam paróquias onde a diocese local não consegue oferecer atendimento pastoral adequado. O apostolado paroquial inclui pregação, ensino, aconselhamento, celebrações litúrgicas e sacramentais, visitas aos doentes e assistência social. Além de realizar o ministério paroquial ordinário, os sacerdotes e irmãos redentoristas sempre demonstram um ardente zelo pelos indiferentes e os afastados da Igreja.


A Novena Perpétua em Honra de
Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Em 1866, o Papa Pio IX confiou à Congregação o ícone original de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, ordenando aos Redentoristas que “a tornassem conhecida.” Por isso, essa imagem de Maria é a efígie da Mãe de Deus mais difundida no mundo. Em toda a terra, centenas de milhares de pessoas se reúnem semanalmente para a novena em honra de nossa Mãe do Perpétuo Socorro numa igreja redentorista ou numa paróquia diocesana. Os Redentoristas se servem dessa devoção como uma grande oportunidade para cumprir sua missão de evangelizar.


Missões Estrangeiras

A pedido do Santo Padre ou em resposta a convites de bispos locais, os missionários redentoristas são enviados a países e culturas distantes e diferentes dos seus, em lugares e situações difíceis. De maneira concreta os Redentoristas continuam a realizar o sonho de Santo Afonso de que os missionários redentoristas haveriam de pregar o Evangelho no mundo inteiro.


Meios de Comunicação Social

Santo Afonso foi um grande comunicador. Além de pregar, também escreveu mais de 100 livros que até hoje foram reproduzidos em 20 mil edições e traduzidos em mais de 70 línguas. Alguns de seus escritos, como as Glórias de Maria, a Via Sacra ou as Visitas ao Santíssimo Sacramento são universalmente apreciados no patrimônio da espiritualidade cristã. Hoje em dia os Redentoristas usam todos os meios de comunicação social para pregar a Palava de Deus: editoras, estações e programas de rádio e TV, meios áudio-visuais e a Internet.


Luta pela Justiça e a Paz

Os Redentoristas acreditam que o amor salvífico de Deus atinge a pessoa toda e requer a transformação da injustiça social em respeito pela dignidade de todos os seres humanos. Assim, os Redentoristas pelo mundo a fora estão envolvidos numa grande variedade de problemas sociais e de questões de justiça, tais como imigração, refugiados, sem-teto, pobreza, desemprego, direitos dos operários, promoção da mulher, exploração do trabalho infantil, racismo, genocídio, povos indígenas, meio-ambiente, guerra e violência, armas e tráfico de pessoas.


Pastoral da Juventude e das Vocações

Embora os Redentoristas tenham sempre gostado de trabalhar com jovens, foi em 1985 que o governo geral da Congregação fez da pastoral da juventude uma prioridade sua. Os jovens devem ser contados entre os mais abandonados, pois com freqüência se sentem à margem da Igreja e da sociedade. Por isso é natural que os Redentoristas se sintam chamados a estar com eles. Uma parte deste ministério é dedicada a ajudar os jovens a discernir sua própria vocação na vida. Para mais informações, acessar as páginas do Secretariado Geral para a Pastoral Juvenil e Vocacional Redentorista.

Se você está interessado(a) em obter mais informações sobre a vocação redentorista, queira entrar em contato com a comunidade redentorista mais próxima ou com o Secretário Geral da Congregação, Pe. Joseph P. Dorcey, C.Ss.R., (seg.gen@cssr.com).


Formação dos Candidatos
Formação Contínua dos Redentoristas

Alguns Redentoristas trabalham especificamente na formação inicial dos futuros missionários redentoristas, ajudando os jovens a entender e a abraçar o carisma, a identidade, a espiritualidade e a missão da Congregação. A formação contínua, tanto espiritual como intelectual e cultural, é um imperativo para todos os Redentoristas, a fim de que possam continuar sua missão desafiadora num mundo diferente e em rápida mudança.


Trabalho com os Leigos

Os Redentoristas sempre acreditaram que Deus chama todos à santidade, cada um de acordo com sua vocação na vida. Muitos leigos amam o carisma redentorista e se interessam pela espiritualidade afonsiana. Nos últimos anos, os Redentoristas e os leigos têm intensificado seus esforços para realizarem juntos a obra missionária. Como resultado, há uma soma de energias e uma partilha das alegrias e dos encargos do trabalho missionário, que mutuamente intensificam e enriquecem as vidas dos leigos e dos Redentoristas.


Em Comunhão com nossas Irmãs Redentoristas

A família redentorista compreende mais do que os 5.500 membros professos da Congregação. Há muitas Ordens e Congregações de religiosas que têm uma história e uma espiritualidade em comum com os Redentoristas. A Congregação é especialmente abençoada pelo apoio das orações da Ordem das Redentoristas, fundada pela Venerável Irmã Maria Celeste Crostarosa, contemporânea de Santo Afonso e que muito cooperou na fundação da nossa Congregação. As Redentoristas dedicam-se especialmente a uma vida de oração e de contemplação. São 477 as Redentoristas que vivem em 46 mosteiros espalhados pelo mundo. Para mais informações sobre as Redentoristas, veja os seguintes sites:

www.redemptor.pl/redemptorystki (Polônia)

www.rednuns.faithweb.com (Irlanda)

www.catholic.org/macc/redemptoristines.html (EUA)

www.redemptoristky.sk (Eslováquia)

www.redemptoristinnen.at (Áustria)

www.redentoristasmonasterio.org (Espanha)

www.kloster-heiligenborn.de/puettl.htm (Alemanha)

www.multimedia.com/depairon/moniales/redemptoristines.html (Canadá)