Centro de Espiritualidade
 

 

O CENTRO
DE
ESPIRITUALIDADE REDENTORISTA

 

                                             Director:
                                    Serafino Fiore, C.Ss.R.
                                       (
sfiore@cssr.com)
                                  (
seraflower@gmail.com                                     


Origens e objetivos:

Em 1998, o Conselho Geral criou o Centro de Espiritualidade Redentorista para responder à escolha feita pelo XXII Capítulo Geral (1997), da espiritualidade como tema do sexênio. A tal organismo solicita-se um programa de renovação para os confrades, enraizado na tradição alfonsiana e redentorista.

Foi nomeado Diretor do Centro o Pe. Félix E. Catalá, C.SS.R. (Província de San Juan). Os objetivos do Centro foram concretizados em maio de 1998. Em janeiro de 2001, o Conselho nomeou o Pe. Joseph Ivel Mendanha, C.SS.R. (Província de Bangalore) como Diretor adjunto. No sexênio seguinte (2003-2009), o Conselho Geral confiou aos dois Padres, Félix e Ivel, a continuação do trabalho empreendido, considerando que o XXIII Capítulo Geral (2003) havia confirmado a importância da espiritualidade para a Congregação.

A partir de 1° de janeiro de 2011, foi nomeado diretor do Centro de Espiritualidade Redentorista o Pe. Serafino Fiore, C.SS.R., da Província de Nápoles. Em continuidade com a experiência anterior e em diálogo com o Governo Geral, ele procurou concentrar ainda mais os objeitvos a que o Centro se propõe, e que podem ser definidos nesses termos:

Permitir um conhecimento e um aprofundamento da Espiritualidade Redentorista aos diversos níveis na Congregação, tendo como primeiro interlocutor a Conferência.

Inserir a específica Espiritualidade Redentorista dentro da mais ampla "Vida no Espírito" (XXI Capítulo Geral C.SS.R. - 1997- [Postulado no 4 ]) ao serviço da Igreja.

Os destinatários da proposta do Centro de Espiritualidade Redentorista são todos os Redentoristas professos e, em sentido mais amplo, a Família Redentorista, da qual fazem parte numerosos leigos e outras famílias religiosas. Particular atenção se reserva ao âmbito da formação inicial e permanente.

Entre os recursos disponíveis, serão valorizados:

1. Cursos de espiritualide anuais: dois a três, por língua, nos locais históricos da Congregação (XXI Capítulo Geral C.SS.R. - 1997 - Postulado no 4.1)

2. Um cartão de oração mensal a ser enviado aos Congregados e a outras pessoas interessadas

3.
Animação dos encontros, retiros, etc., em nível de (Vice-)Província ou de Conferência, de acordo com as solicitações e possibilidades.

4. Colaboração com o Secretariado Geral para a Formação Redentorista, para atender às necessidades dos formadores e dos candidatos.

5. Disponibilidade para considerar outras solicitações e reivindicações provenientes da Congregação.